(67) 98438-1299 Segunda a Sexta 9:00 - 19:00
CUIDADO COM OS VÍCIOS DE LINGUAGEM DURANTE AS GRAVAÇÕES DE VIDEOAULAS.
CUIDADO COM OS VÍCIOS DE LINGUAGEM DURANTE AS GRAVAÇÕES DE VIDEOAULAS.

CUIDADO COM OS VÍCIOS DE LINGUAGEM DURANTE AS GRAVAÇÕES DE VIDEOAULAS.

Por Patricia Rodrigues

Os vícios de linguagem são palavras ou frases escritas de forma contrária à norma culta da língua portuguesa provocadas por descuido, desconhecimento ou descaso por parte de quem fala. 

O “erro” torna-se “vício” a partir do momento que é frequente ou comum na expressão de uma ou mais pessoas.


Na apresentação da videoaula, tome cuidado com os vícios de linguagem mais comuns, que prejudicam a mensagem e podem demonstrar pouco conhecimento da língua materna.


E quais são eles?


Pleonasmo/redundância


É um vício de linguagem usado para dar ênfase em um texto, ou seja, trata-se da repetição inútil e desnecessária de algum termo ou ideia na frase.

Exemplos:

  • Estou organizando uma torcida organizada.
  • Subir pra cima.
  • Anexar junto.
  • Há dez anos atrás.
  • Novidade inédita.


Cacófatos


São expressões com som desagradável provocado pela combinação de duas palavras e que soa estranha; é a associação das palavras dá ideia de um sentido diferente, em geral ridícula e, algumas vezes, indecorosa.

Exemplos:

  • Uma mão, um mamão.
  • Boca dela, cadela.


Para se evitar cacófatos, substitua a palavra por um sinônimo ou mude a estrutura da frase.


Gerundismo


O gerundismo é uma locução verbal na qual o verbo principal apresenta-se no gerúndio. No português brasileiro, a sua utilização é recente, sendo considerado por muitos como vício de linguagem.


O gerúndio não é ruim, ele pode ser usado para expressar uma ideia, uma ação em curso, que ocorre no momento de outra. É corretamente usado quando se pretende exprimir uma ação, um determinado processo que terá certa duração ou estará em curso.

Exemplos:

  • “Vamos estar revendo nesta aula…”, substitua por: “ “Vamos rever..” ou “Retomaremos…”
  • “Vamos estar fazendo um exercício…” troque por: “Faremos um exercício…”


A expressão vou estar reservando dá ideia de um futuro em andamento, no lugar de vou reservar, ou ainda, reservarei, que narra algo que vai ocorrer a partir do momento da fala. Porém, usado erradamente eles deixam as frases longas e enfraquecem o texto.


E se você está gostando das dicas, me siga nas redes sociais! Nos próximos dias, tem vídeos e palestras gratuitas no InstagramFacebook, You TubeLinkedIn com temas inéditos sobre apresentação e produção de videoaulas, criação de curso online e muito mais.


Caso queira mandar sugestão de tema, basta clicar aqui e participar de nossa pesquisa. Não levará nem 1 minuto, são apenas 5 perguntinhas e fará TODA a diferença em meu trabalho de PRODUZIR conteúdo gratuito para você.


Um forte abraço e até mais!


Patricia Rodrigues

https://patriciarodrigues.com.br/

Este post tem 2 comentários

  1. Excelente Patrícia! Parabéns pelo texto claro e objetivo.

    1. Grata Regina! Grande abraço!

Deixe uma resposta

Fechar Menu